Resultados Curso SCRUM em Aracaju

Caros colegas leitores,

no último mês de Julho, aconteceu em Aracaju um curso sobre a metodologia Ágil SCRUM. O ministrante foi Juan Bernabó, da Teamware, um dos maiores especialistas do assunto no Brasil.

Um dia antes do curso, recebi a ligação da organização do evento e tive o prazer de conversar com Juan previamente. Ele quis entender o cenário profissional que eu estava inserido e tive a oportunidade de comentar que estava muito ansioso, pois havia assistido a palestra dele no Flisol e sempre fui da linha PMI e RUP, mesmo estando a conhecer novos modelos que agreguem valor ao resultado (isso que importa afinal).

Ao final do curso, a minha percepção pode ser resumida da seguinte maneira: SENSACIONAL! Não havia tanto conhecimento desse assunto até esse momento (apesar de ter lido superficialmente), e achei simplesmente incrível tudo o que está embutido na filosofia agile e na metodologia Scrum. No final das contas, tudo converge para o controle de tempo, recurso, escopo (tripla restrição), mas o que se diferencia é como se controla isso e a forma aderente a projetos de software, que pela sua natureza tem uma complexidade inerente.

Segue abaixo alguns dos pontos que achei relevante da filosofia ágil e do que pude ver nesse curso:
– Ciclo PDCA realmente “roda” em períodos definidos de tempo durante todo o projeto;
– Estimativa de Tamanho (pontos), ao invés de Duração (horas), utilizando-se do conceito de variabilidade e incerteza quanto maior é o tamanho do item do backlog;
– Importância de um Product Owner (PO) para constantemente administrar a prioridade da fila de demandas;
– Scrum Master (SM) como um definidor de limites e resolvedor de problemas;
– A equipe passa a ser auto-gerenciável, encontra sua forma de trabalho e busca atingir altos níveis de produtividade;
– Encontrar o número de pontos que a equipe executa por sprint, considerando situação normal de trabalho / interrupções (minimizar incerteza em relação às entregas);
– Entregar 20% das funcionalidades que entregam 80% do valor (Pareto) e a todo momento se questionar sobre valor que vai agregar com aquilo que está sendo definido como prioridade e que será entregue (será que tem outro projeto ou item que gera mais valor?);
– Pelo fato de não conheceremos previamente tudo o que deverá ser feito, estimamos o tamanho do projeto e quantos sprints são necessário para que ele seja entregue e, a cada sprint, definir prioridades, executar, entregar e novamente revisar prioridades. O objetivo disso é usar melhor o tempo / orçamento previsto com as funcionalidades que são úteis (e as que faltaram entregar, podem vir até a ser desprezadas pois fazem parte de um conjunto de funcionalidades que podem não agregar tanto valor ou até mesmo serem raramente utilizadas). Em outras palavras, não questionamos quanto tempo vai levar para entregar todo o projeto, mas, no tempo que temos, qual escopo será entregue;
– Não adianta nada ter vitórias individuais se o time não ganhar! Fazendo uma analogia, não adianta o goleiro fazer muitas defesas ou o meio-campo fazer muitos passes certos, se no final o time perder. Temos que pensar assim como um time multidisciplinar e o que importa é o sucesso do resultado final (entrega) do projeto;

Tem uma dinâmica muito famosa em cursos de certificação SCRUM e que foi feita nesse curso: o Jogo com Bolinhas de Tênis. Esse exercício mostra claramente a importância da interação da equipe para definir a mecânica do trabalho que trará maior produtividade (outros conceitos como retirada de estoque, forma de trabalho da equipe, SM definindo limites sem interferir). Nesse jogo, Juan comentou que o recorde havia sido 109 bolinhas (time de Brasília). O nosso time de Sergipe totalizou 113 bolinhas! Recorde Nacional agora é sergipano! 🙂

Para quem se interessar pelo assunto, acessar blog da comunidade Ágil em Sergipe e se informar sobre como participar da lista de discussão.

Achei muito útil o treinamento e vou colocar em prática no time de Desenvolvimento no Grupo Constâncio Vieira, nos projetos da UNIT e nos meus projetos pessoais. Não tenho dúvidas que vai agregar valor ao resultado. Vou experimentar e os resultados estarei postando por aqui.


Fases do SCRUM (PDCA)

   
Estrutura básica do quadro de controle (TODO, WIP, DONE)

  
Durante curso

 
Time Campeão Nacional com 113 Bolinhas. Juan, cadê seu comentário no Twitter? 🙂

 

Por Alércio Bressano 

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: