O Momento da sua Virada, César Souza

Seguem trechos e meus comentários/insights que publiquei no meu twitter ao longo da leitura desse livro e que consolidei logo abaixo para compartilhar com vocês. Peço desculpas pela falta de acentuação. Espero que seja útil.


O Momento da sua Virada, de César Souza

“O momento da sua virada” de César Souza. Oportuno para o momento atual da minha vida…
“Quem sabe faz a hora. Não espera acontecer.” Geraldo Vandré

Capítulo Zero – um novo começo
o que você faz para transformar seus sonhos (ou seja, projetos) em realidade?

Capítulo Um – o segredo de quem rompe a inércia
você conhece suas competências críticas (core competences)? São elas que o diferencia das demais pessoas no desempenho de sua missão.
entenda o seu modelo mental, é ele que leva você ao foco do que realmente deve ser feito.
essa revolução mental faz com que você saia da postura passiva e tenha o “renascimento individual”, passando a tomar as rédeas da sua vida.
modelo mental para romper a inercia: definir o destino, a travessia e chegada sao importantes, atitudes e paixão (traçar planos com a alma)

Capítulo Dois: a travessia é tão importante quanto a chegada.
após ter definido aonde quer chegar, é preciso definir como fazer. Cuidado para não ficar preso ao passado. Importante ter um olhar futuro.
isso significa que temos a tendência de repetir o que deu certo e fugir do que deu errado. Mas se deu certo ou errado antes, pode ter efeito diferente agora. Palavras essenciais: coragem e ousadia.
estratégia, a arte de escolher caminhos. Na década de 60 esse termo vai deixando de ser usado apenas por militares e passa para os negócios.
estratégia envolve mudanças, dizer não, manter foco. Não nasce de um processo lógico, racional, mas de algo intuitivo, ilógico e emocional.
na sua implantação, um elemento é fundamental: pessoas. Temos que fugir do modelo lógico-racional e passar para uma visão mais humana.
estratégia não diz respeito apenas a executivos, diretores e empreendedores, mas para aqueles que querem assumir o controle de suas vidas.
não adianta ter um belo sonho e executá-lo mal nem executar bem o sonho errado”.
o seu diferencial, o que define seu sucesso, é o seu estilo em identificar o ponto aonde quer chegar e como planeja a travessia.
estilo 1: acomodado (travessia pouco definida e não sabe aonde quer chegar)
estilo 2: planejador sem foco (travessia bem definida e sonho pouco definido)
estilo 3: realizador afobado (sabe onde quer chegar e não sabe como)
estilo 4: realizador moderado (travessia e sonho mais ou menos definidos)
estilo 5: realizador pleno (travessia e sonho bem definidos)
pela minha análise, meu perfil se encaixa nos estilos 3 e 4.

Capítulo Três: preparativos para a viagem.
muito mais que o simples desejo para transformar sonhos em realidade. Persistência, garra e coragem são básicos para transpor os obstáculos.
você sabe as amarras que atrapalham seus planos e o impedem de realizá-los?
muitos desses obstáculos e amarras estão dentro de nós mesmos, da nossa cabeça, do emocional.
você sempre tenta encontrar desculpas ou culpados para o seu comodismo?
as verdadeiras causas residem nos nossos medos, crenças, preconceitos, valores, ou seja, nosso modelo mental. Como romper? Livrar-se disso?
o que te leva a dar uma guinada/virada na sua vida pode ser um acontecimento indesejado e que te livra de alguma coisa ou vínculo passado.
existem dois tipos de parceiro num momento de virada: o cumplice, que apóia essa hora, e o mentor, que nos inspiram durante a travessia.
é preciso saber claramente o atual estágio em que se encontra e o desejado. Ter o timing, sentir coragem e ter um planoB caso algo dê errado
é preciso entender que essa distância (atual e desejado) é uma grande barreira, sendo a psicológica a pior delas.
ter a percepção incorreta dessa distância pode levar a dar um pulo menor que a perna ou um salto maior.
defina seus planos com a alma, materializando suas emoções. Esteja envolvido com seus projetos e sinta paixão pelo que faz.

Capítulo Quatro: o momento da virada: crie rupturas construtivas.
as principais viradas decorrem de rupturas na vida pessoal, ou seja, acontecimentos marcantes como demissão, fim de relacionamento, etc.
mas não necessariamente temos que esperar esses momentos. Podemos criar “rupturas construtivas” que nos levam a uma mudança de patamar.
atitudes para essa virada: intuiçao, autoconhecimento e engenhosidade (galileu), disciplina (darwin), sensibilidade e espontaneidade (monet), transgressão (picasso), ousadia, irreverência e ironia (modernistas), habilidades multifuncionais (da vinci).
quando pretende fazer o seu renascimento? E ter a capacidade de transformar problema em oportunidade?
esses momentos nem sempre são perceptíveis. É preciso estar muito atento e ter disciplina, foco, esforço, intuição e ousadia.
não se deixe aprisionar pelo medo do desconhecido. Mudanças não são apenas possíveis, mas realizáveis. É um momento propício de transição.

Capítulo Cinco: o diferencial de pessoas e profissionais bem-sucedidos.
nildo, zagueiro do bahia em 1969, impediu o milésimo gol de Pelé. A própria torcida o vaiou, mas ele deu exemplo de integridade.
ser íntegro é um dos pré-requisitos básicos para quem almeja a um novo patamar de vida.
mesmo que os exemplos de corrupçao no nosso país nos levem a crer que estamos indo na contramão sendo honestos, que sigamos nossos valores!
um exemplo prático que pensei agora é: você sonega imposto de renda?! Por mais dor no bolso que eu tenha, nunca o fiz! E você?
“Viver, como talvez morrer, é recriar-se: a vida não está aí apenas para ser suportada, nem vivida, nem elaborada. Eventualmente reprogramada. Conscientemente executada. Muitas vezes ousada.” Lya Luft (Pensar é Transgredir, ed. Record).
você pretende ser mero coadjuvante ou vai participar dessa “revolução invisível” e criar as rupturas para assumir o controle da sua vida?
se pretende fazer dos seus sonhos uma ponte, livre-se das velhas receitas prontas e abra espaço ao novo.
coisas que eram diferenciais antes e que agora não garantem sucesso: concurso, q.i. político, diploma, esperteza e herança.
atributos diferenciadores (opinião de caça talentos): criar e consolidar relacionamentos, liderança, comunicação, agilidade e saber ouvir.
“o verdadeiro líder não cria seguidores, cria outros líderes. Sabe extrair resultados incomuns de pessoas comuns”.
“Para quem não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho está errado”. “O medo de ousar fechou mais empresas do que a ousadia” Júlio Ribeiro.
mais dois atributos diferenciadores (opinião autor): empreendedorismo (e não é preciso sair da empresa) e inteligência integradora.
não precisa ter negócio próprio para ser empreendedor. Empreendedorismo é uma atitude, um estado de espírito. Autor acaba de citar um exemplo de empreendedor que o comoveu: Almir do Picolé (daqui de Aracaju).
atualmente é fundamental que se tenha profundo conhecimento na área de atuaçao, sem perder a visão geral dos negócios.
sete tipos de inteligência: lógico-matemática, linguística, musical, corporal-cinestésica, interpessoal e intrapessoal.
O conceito de inteligência emocional, de Daniel Goleman, é importante, mas autor cita a Inteligência Integradora (presente nos visionários).
atitudes para a mudança: determinação, ousadia, criatividade, autodesenvolvimento permanente, capacidade de transformar problemas em oportunidades e a habilidade de lidar com recursos escassos.
ser criativo é ter boas ideias. Ser inovador é transformá-las em valor.
autodesenvolvimento não é encher o curriculum, mas reservar tempo para saúde até o trabalho de potencializar forças e minimizar fraquezas.
a superação de um grave problema requer muitas vezes sabedoria e uma boa dose de renúncia pessoal.
júnior Achieviement citado pelo autor. Tive prazer de conhecer numa das reuniões do CJE há alguns anos.
é preciso ter coragem e ousadia para transformar os sonhos em realidade.

Capítulo Seis: as competências críticas das empresas campeãs.
várias empresas que já figuraram nas melhores e maiores da exame há anos atrás hoje não existem mais. Mudanças tratadas com velhas fórmulas!
o autor fala da capacidade de reinvenção do Grupo Votorantim (novos modelos de negócios). Eu adiciono também a nossa velha conhecida IBM.
com a globalização e a era do conhecimento (revolução digital), é exigido um novo modo de lidar com os clientes e de administrar a empresa.
as táticas de guerrilha são as mais adequadas às empresas: cria vantagens temporárias, descarta e se move para outras vantagens, etc.
as empresas tem que focar nas suas competências críticas, aquilo que as diferem das demais.
sete competências: senso de objetivo comum, atrair clientes, cultura empresa disseminada, inovação, flexibilidade, parcerias, alianças e líderes
empresas que estão promovendo mulheres a cargos de liderança, estarão mais preparadas para o futuro.
importante ouvir as pessoas da organização antes de promover quaisquer mudanças…
ganha essa guerra da competitividade quem souber atrair e fidelizar clientes e identificar e reter talentos.
estratégia depende da vontade, intuição e comprometimento dos envolvidos.
escolha quem quer servir e com quem quer trabalhar e depois defina a estratégia para os clientes com a sua equipe.
por isso que em time que está ganhando é que se mexe!

Capítulo Sete: o caminho das pedras (de comunidades e países vencedores)
pequenos grupos de pessoas ou países (comunidades) que investe no diferencial e na vocação pode obter o sucesso que almeja (ex do Ilê-Ayê).
relato do autor sobre os momentos de virada do Japão no sec. XIX e depois da segunda guerra
quem insiste em ficar parado no tempo, repetindo a velha fórmula de sucesso, perde o bonde da história (caso México).
o caminho das pedras da evolução futura passou das vantagens comparativas (recursos naturais, volume de capital, tamanho do mercado, geopolítica militar) para as vantagens competitivas (cenário globalizado, mudança nas relações de trabalhos, diferenciação).
sete atributos necessários para países, cidades ou comunidades devem possuir para vencer: educação, transformar problemas em oportunidades, capacidade de inovação, parcerias estruturadas, clima de competitividade saudável, cultura do empreendedorismo e estabilidade.
na minha otica, esses atributos podem ser usados para desenvolvermos nossa equipe de trabalho para criar um ambiente produtivo e saudavel.
exemplo da Intel que preferiu a Costa Rica ao Brasil para sediar uma fábrica. Fator que pesou: qualificação mão-de-obra e institutos de pesquisa
alguém conhece o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) em Manaus? Autor cita ele e o ITA, Cenpes, Embrapa que sao excelentes institutos.
mudar o modelo mental e libertar-se do preconceito é importante para encontrar novos caminhos e convergentes (caso rezadeiras e soro).

Capítulo Oito: crie o seu momento da virada.
a vida deve ser feita de pequenas conquistas. A grande virada é consequencia do somatorio de varias guinadas ao longo da existencia.
é preciso entender que é dificil uma mudança radical, dar um salto do presente direto onde se quer chegar. Temos mais de uma chance.
sete idades (fases) do líder (por W.G.Bennis): novato com mentor, aprendizado, confiança no poder, arrogância/surdez perigosa, sucessão
“É a capacidade de adaptação que leva a transcender os reveses e as perdas trazidas pela idade e a se reinventar a cada dia” Bennis, HarvaBR
estagios da vida (Gail Sheehy): 20a – inicia profissao, busca parceiro; 30a – plena atividade; 40a – revisa sonhos; 50a – novos propositos.
Sheehy diz que 45 anos é o momento decisivo, inicio segunda vida adulta. 45-65 “idade do saber” e 65-85 “idade da integridade”.
vou avaliar por quantos estagios passei na minha vida (autor diz que esta indo ao setimo). Hoje estou passando por um momento de virada!
organize sua historia com base nos momentos de virada que ja passou ate aqui e defina seus planos para construir o proximo!
li depoimento do autor e seus momentos de virada. Acabei de rabiscar as grandes guinadas na minha vida. Foram oito e estou indo ao nono!
“o maior objetivo da vida não é ganhar dinheiro, ter sucesso, ser reconhecido, tornar-se celebridade, mas reencontrar a própria essência”
agora é sua vez! Liste as etapas que viveu, defina seu “plano com alma” (onde quer ir), veja se é a hora certa e se tem coragem e siga!
pronto! Total de 171 páginas lidas! Espero que meus comentários tenham sido úteis!

Até o próximo livro: os 7 hábitos de Stephen Covey.

Por Alércio Bressano

    • Ethel
    • 10 junho, 2011

    Oi, o brigada pelo resumo do livro. Eu sou de Buenos Aires, Argentina e estudo português, para mim seria muito bom o tema da acentuação. Eu e meus colegas lemos o seu blogg, e é útil para nós. Saúdos Ethel

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: