6 passos para se tornar Referência

A motivação desse post é compartilhar com vocês um bate-papo informal e produtivo que tive com a minha colega de pós, Marleide Claro. Depois do curso de introdução ao programa de mentoring OneLife que ministrei e ela participou, comecei a observar como ela entendeu todo o conhecimento e vivência passada no curso e ela passou a aplicar com maestria os conceitos da metodologia na sua vida para melhorar os resultados da gestão do tempo, da organização de suas finanças pessoais, objetivando realizar seu projeto de vida.

No último dia 14/11/14, assistimos a uma palestra e, antes de começar, ela me fez uma pergunta: “Alércio, tenho um objetivo: como posso me tornar referência em algo?”. Não gosto de modismos ou fórmulas prontas (balas de pratas ou silver bullets) e decidi compartilhar com ela um pouco das estratégias que utilizo. Fico muito satisfeito em ter seguido essas dicas e ser reconhecido como especialista em Gerenciamento de Projetos (PMI/PMBOK) e Formação de Equipes de Alto Desempenho usando Agile/Scrum. Reuni abaixo o que passei humildemente a ela para que consiga iniciar processo de buscar a assumir esse posto de referência nos assuntos profissionais que ela escolher seguir carreira. Você se torna referência em algo quando alguém pensa no tema e, imediatamente, lembra de você. Coloque na mente das pessoas, na “gaveta” do tema que escolheu, o seu nome e faça as pessoas lembrarem de você. Espero que seja útil para você que está lendo e também está buscando se diferenciar profissionalmente.

image

1. Defina qual tema deseja se especializar e ESTUDE: o primeiro passo – e fundamental – é definir qual a sua área de atuação que deseja se tornar referência. Depois, procure pesquisar a bibliografia (livros, revistas, artigos) relacionada ao tema e comece os estudos. Seja via educação formal ou de maneira autodidata, o importante é estudar e conhecer a teoria que existe disponível, observando a experiência dos outros no assunto;

2. DIVULGUE os resultados dos seus estudos: atualmente, poucos entendem o poder ou sabe fazer bom uso das redes sociais. Indico Google+, Twitter, Facebook ou Linkedin para esse fim. Enquanto estuda, divulgue os links das referências, materiais, trechos relevantes lidos, reflexões após as leituras, enfim. Mostre que está buscando se capacitar naquele tema. Isso tem dois benefícios: a) você está começando a associar seu nome ao tema que deseja ser referência perante as pessoas que te seguem; b) você vai conhecer mais pessoas que pesquisam o mesmo assunto e esse networking/parceria é importante para se desenvolver mais no tema (trabalho em equipe).

3. ESCREVA um blog: essa é uma estratégia muito útil e eficaz para compartilhar seus estudos, vivências e aprendizados. Ao escrever um blog, você passará a ser acessado por uma infinidade de pessoas que estão buscando o seu tema nas ferramentas de buscas (Google, por exemplo). Isso é útil para facilitar a busca da informação a quem deseja consumi-la e as pessoas passam a encontrar você. Se você levar muito a sério e realmente fizer um trabalho que repercuta no meio, você pode começar a tornar o blog um negócio rentável. Mas isso é consequência. O objetivo é escrever e ser encontrado.

4. VIVENCIE na prática os conceitos: “conhecimento bom é aquele que colocamos em prática e gera resultado”. Essa é uma máxima que procuro divulgar. Você agora tem um grande desafio: procurar implementar os conceitos e a teoria que aprendeu num ambiente organizacional. Essa é a parte complexa e demorada: é preciso ter paciência,  persistência e tolerância ao erro nesse processo de inovação. Nem tudo vai sair como planejado, mas você precisa ter um objetivo: gerar um case de sucesso prático com o assunto que escolhei ser referência. Somente pare quando conseguir isso. Eu demorei 8 anos para cumprir esse passo! Persista 😉

5. PUBLIQUE sua experiência em artigos científicos ou livros: depois que comprovadamente você gerou resultados reais ao negócio da organização que aplicou na prática os conceitos,  agora você precisa ter foco em fazer uma publicação formal para divulgar seu case prático. Um artigo científico num congresso,  artigos em portais especializados no tema, um capítulo de um livro como coautor, um ebook, um livro autoral, enfim. O importante é sistematizar seu case formalmente e publicar para a comunidade ter acesso.

6. COMPARTILHE através de palestras, cursos e eventos: quando você fizer bem o passo anterior, voce passará a ser convidado a palestrar em eventos sobre o tema que gerou esse resultado, ministrar cursos e workshops e outras ações de compartilhamento da sua experiência.

Se você seguiu os 6 passos e executou de forma adequada, focada e com qualidade, seja bem-vindo ao seleto grupo de profissionais que são referências nos temas que escolheram para seguir carreira.

Defina um projeto com essas etapas e quebre em ações (metas smart) com dia e hora para realizar e monitore o avanço desse projeto. Com disciplina e determinação, você chegará lá e se tornará referência! Saia da média e esteja sempre fora da zona de conforto! Muito sucesso nessa caminhada!

Por Alércio Bressano

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: